Terça, 22 de Agosto de 2017

Aconteceu

Projeto brasileiro para franquia de biomassa é premiado pelo BID e vai receber US$100 mil

O objetivo da EnerBioMassa é produzir carvão vegetal de forma sustentável para atender indústrias de ferro-gusa

Todo empreendedor tem a missão de buscar a inovação. E foi o que fez o engenheiro florestal Jose Rente Nascimento quando decidiu que valia a pena investir em uma de suas ideias. Ele, em conjunto com outros sócios, idealizou uma rede de franquia de produção de biomassa.

O projeto chamou a atenção e foi um dos vencedores do Concurso IDEAS, promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e recebeu investimento de US$ 100 mil. Nascimento afirma que a EnerBiomassa Brasil, como se chama a empresa, será estruturada ao longo deste ano.

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, “pode ser considerado biomassa todo recurso renovável que provém de matéria orgânica – de origem vegetal ou animal – tendo por objetivo principal a produção de energia”. No caso de Nascimento, o insumo para a produção de biomassa será a madeira proveniente de florestas plantadas. O objetivo é produzir carvão vegetal de forma sustentável.

Nascimento explica que o carvão vegetal é considerado uma energia renovável porque é neutro em emissões. “Isso se justifica porque as árvores captam gás carbônico para converter em biomassa, e ao passo em que são queimadas, devolvem esse gás para a atmosfera”.

O problema é que muitas indústrias não respeitam a regulamentação para se produzir carvão vegetal. Segundo Nascimento, o uso de insumos inadequados estimula o desmatamento e prejudica o bom aproveitamento dos recursos naturais. Além disso, o uso de mão de obra escrava nesse tipo de produção também representa um grande desafio a ser superado.

A empresa se propõe, então, a respeitar as normas ambientais e trabalhistas e desenvolver um produto competitivo. Comprando madeira certificada de produtores independentes, a EnerBiomassa irá atuar diretamente na produção e distribuição de carvão vegetal. Essa também é a proposta para os futuros franqueados da rede.

A princípio, o mercado que a franqueadora quer atingir são as indústrias produtoras de ferro-gusa, grandes consumidoras desse tipo de produto. Após o início das operações da franquia-piloto, também está nos planos dos empreendedores focar outras áreas.

De acordo com Nascimento, “as possibilidades são inúmeras: desde a produção de cilindros de madeira compactada para queima em usinas termoelétricas até o aquecimento de animais em granjas, a secagem de grãos, a venda de carvão para churrasco e também para a queima nas indústrias de cimento, cerâmica e tecidos”.

Sobre o Concurso IDEAS

As inscrições para a próxima edição do Concurso IDEAS devem começar no segundo semestre. De acordo com Arnaldo Vieira de Carvalho, especialista em Energia do BID, o concurso premia projetos nas áreas de: utilização de energias renováveis, eficiência energética, produção de biocombustíveis e acesso a energia em áreas rurais.

“O diferencial do concurso é que o empreendedor não precisa estar em um estágio avançado de criação. Aceitamos, inclusive, ideias”. Carvalho pontua que os principais critérios para a seleção levam em conta inovação, capacidade de executar a proposta, conhecimento do tema, experiências correlatas, currículo dos participantes, escalabilidade do negócio e potencial de impacto futuro.

Em 2013, além do projeto da franqueadora de biomassa, foram premiadas outras nove iniciativas, cada uma no valor de US$ 100 mil. O concurso é aberto aos 26 países parceiros do BID, sendo os formulários de inscrição preenchidos pela internet.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

http://www.ciflorestas.com.br/conteudo.php?id=10092

© 2011-2013 Prolenha

 

Desenvolvido por ASTRO DESIGN

Recomende-nos

FacebookMySpaceTwitterDiggDeliciousStumbleuponGoogle BookmarksRedditNewsvineTechnoratiLinkedinMixxRSS Feed

Visitas no site

Hoje2
Ontem12
Na semana14
No mês214
Total23037

VCNT - Visitorcounter