Domingo, 22 de Outubro de 2017

Aconteceu

A Prolenha e o Incra visitaram o LAPEM – Laboratório de Painéis e Energia da Madeira, da Universidade Federal de Viçosa. O objetivo da visita foi conhecer as tecnologias de produção de carvão que são desenvolvidas pela UFV.

incra 0108

A Prolenha intermediou e acompanhou equipe do INCRA – Instituto de Colonização e Reforma Agrária, a uma visita a Minas Gerais para conhecer as tecnologias de produção sustentável de carvão vegetal, que possam ser implantadas em assentamentos. A equipe do INCRA, coordenada pelo Departamento de Desenvolvimento, através do técnico Elenar Ferreira, foi ainda composta pelo sr Marcos Kovarick, superintendente Regional do Estado do Maranhão, e dos técnicos . Norbert Hesseln de Santa Catarina e Petrônio Moreira de Minas Gerais.

A Engenheira Florestal e Professora Cássia Carneiro, uma das coordenadoras do Laboratório de Painéis e Energia da Madeira (LAPEM) do Departamento de Energia Florestal da UFV, recebeu as equipes do INCRA e da PROLENHA, onde nos atualizou sobre a situação atual do mercado de carvão vegetal no Brasil.

Segundo Cássia Carneiro, os principais consumidores do carvão são os setores do Ferro gusa e o Aço (o carvão doméstico representa apenas 1% do mercado total de carvão), e estes setores estão passando por uma recessão, a madeira está sobrando, o que faz com que as empresas possam dar preferência à madeira própria plantada.

Em relação à sustentabilidade do setor, hoje no Brasil, com exceção das grandes empresas, 99% dos fornos industriais não tem queimador. O processo da queima dos gases iniciou no Brasil com a empresa Arcelor em 2006, com apoio da UFV que, em 2008, iniciou projeto para pequenos e médios produtores.

O mercado para os pequenos produtores hoje é considerado bastante ruim, e é agravado pela baixa produtividade, condições de trabalho precárias e a baixa eficiência dos fornos. O ideal seria sair do modelo atual para modelos mais eficientes. Essa mudança deveria iniciar-se pela implantação de boas práticas, como a melhoria dos fornos, controle dos processos de carbonização e a queima dos gases, adicionando-se o incentivo ao plantio florestal para geração de estoques. Porém o custo dessas transformações aliado à falta de incentivos para essa finalidade desestimula e até inviabiliza as mudanças.

Destaca-se que a produção de carvão é uma importante fonte de renda para pequenos agricultores e assentamentos, e que a inserção dessas boas práticas pode contribuir para melhorar a renda dessas famílias, pelo aumento da produtividade, e da saúde dos trabalhadores do setor, pelo controle da poluição do ponto de vista local e pela melhoria das condições de trabalho.

Veja as fotos da visita ao LAPEM.

incra 0115

incra 0130

incra 0143

incra 0153

© 2011-2013 Prolenha

 

Desenvolvido por ASTRO DESIGN

Recomende-nos

FacebookMySpaceTwitterDiggDeliciousStumbleuponGoogle BookmarksRedditNewsvineTechnoratiLinkedinMixxRSS Feed

Visitas no site

Hoje2
Ontem11
Na semana72
No mês351
Total24398

VCNT - Visitorcounter